Dia Mundial do Combate a Aids

Hoje no dia 01/12 se comemora o dia mundial de combate a Aids, e essa data tem muito a ser comemorada, ainda mais no Brasil, país reconhecido pelo conselho da Onu como o mais eficaz e com mais pesquisas e tratamentos para melhorar a vida dos infectados. Desde a sua descoberta, em meados dos anos 80 até os dias atuais, buscamos formas de controlar e erradicar a doença. Inicialmente foi conhecida como o câncer gay, devido a todos os sintomas e o rápido adoecimento e morte do infectados, cientistas e médicos não sabiam como agir e como tratar os doentes, e cada vez mais infectados no mundo todo acabou tornando a doença como o mal do século, até hoje a descoberta e mapeamento do vírus é dividida por cientistas.
Após muito debate entre a sociedade americana, médicos, cientistas e a sociedade dos Homossexuais de Nova York, conseguimos achar uma melhor nomenclatura para a doença, Síndrome da Imunodeficiência Adquirida. Muito preconceito e segregação dos doentes e de toda sua família, a tristeza de uma doença que marcou toda uma geração, ao final de 2007, 33 milhões de pessoas conviviam com o vírus do HIV no planeta, e diariamente surgem 7.500 novos casos.
Transformar o 1º de dezembro em Dia Mundial de Luta Contra a Aids foi uma decisão da Assembléia Mundial de Saúde, em outubro de 1987, com apoio da Organização das Nações Unidas – ONU. A data serve para reforçar a solidariedade, a tolerância, a compaixão e a compreensão com as pessoas infectadas pelo HIV/Aids. A escolha dessa data seguiu critérios próprios das Nações Unidas. No Brasil, a data passou a ser adotada a partir de 1988.

Vamos divulgar e transformar esse dia, não no dia do combate a Aids, mas sim, no dia do combate a intolerância e no respeito pelas pessoas.

Por Hellen Oliveira

Anúncios