Sites de compras coletivas

Este é um novo nicho de mercado encontrado pelos empreendedores da web, e já virou um verdadeiro sucesso, pois boa parte dos brasileiros não resiste à oportunidade de adquirir produtos e serviços com menor custo sem sair de casa.
A ideia principal do segmento é vender uma determinada promoção de serviços ou produtos para um grande número de pessoas, permitindo assim, uma redução incrível de preços.
Para que o anunciante não saia perdendo, o sistema só ativa a oferta depois que o número mínimo de compras for atingido, caso contrário, a oferta não é ativada e quem a comprou é reembolsado.
Praticidade, agilidade e comodidade são os fatores mais influentes na hora da decisão de compra nesses sites. Segundo especialistas no assunto, a adesão exagerada de cupons de desconto pode ocasionar em descontrole financeiro do cliente devido ao apelo das infinitas promoções e descontos divulgadas diariamente. Em contra partida, o nível de satisfação dos clientes melhorou razoavelmente e em pouco tempo, por conta do aperfeiçoamento do sistema detectado pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (IDEC).
“No começo, havia poucas informações. A procura era tão grande, que causava dificuldade de acesso, mas isso melhorou. O site foi aperfeiçoado”, afirma Mariana Ferreira Alves, advogada do IDEC.
Para não se sentirem lesados, Mariana orienta que os consumidores imprimam todos os comprovantes, desde a descrição do serviço ou produto até o fechamento da compra. É importante também se atentarem a validade dos cupons.
Silvia Alambert, educadora financeira do The Money Camp no Brasil, afirma que há pessoas que compram tantos cupons que acabam perdendo a validade dos descontos; essa modalidade pode induzir a falsas necessidades e caso vire um vício, pode levar ao endividamento.
Mesmo com todos esses cuidados, o consumidor ainda enfrenta alguns problemas. Para evitar transtornos, procure sempre comprar em sites conhecidos.
Confira abaixo o ranking dos 50 sites de compras coletivas no Brasil.

Clique na imagem para aumentá-la
Por Mariane Caron