CONAR – Código Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária

Acho muito legal a participação dos seguidores no blog, então nada mais justo do que atender um pedido de um né!
Vamos falar hoje um pouco sobre o CONAR –  Código Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária só pelo nome desse treco, já da pra perceber pra que ele serve não da?
se não deu pra entender pelo nome vou dizer, o CONAR é uma instituição que fiscaliza a ética nas propagandas comerciais , essa instituição é composta pelo:

“CONSELHO SUPERIOR, cujos integrantes são indicados, a cada dois anos, por suas entidades fundadoras: Associação Brasileira de Agências de Publicidade (ABAP), Associação Brasileira de Anunciantes (ABA), Associação Brasileira das Emissoras de Rádio e Televisão (ABERT), Associação Nacional dos Editores de Revistas (ANER), Associação Nacional de Jornais (ANJ), Central de Outdoor.
Esse Conselho elegerá, dentre seus pares, a DIREÇÃO EXECUTIVA do CONAR: um Presidente, três Vice- -Presidentes. Compõem ainda a diretoria um Diretor de Assuntos Legais, dois Diretores e um Diretor Executivo.
O CONSELHO DE ÉTICA do CONAR é integrado por profissionais da área publicitária e representantes de consumidores, que constituirão seis Câmaras, localizadas três em São Paulo, uma no Rio de Janeiro, uma em Brasília e uma em Porto Alegre.
Essas Câmaras é que decidem os anúncios denunciados ao CONAR.”
“O CONAR é uma ONG fundada e mantida pela propaganda brasileira”

Essa instituição tem uma importância fundamental para a Etica da publicidade, pois ela é que veta ou não uma propaganda tendenciosa, plagiada ou ofensiva, foi fundando na década de 80 e até hoje vem mantendo a ordem nesse assunto.
Talvez fiquei um pouco vago pra vocês esse post, mais não da pra explicar o CONAR, sem dar uma breve passada pelo seu histórico então convido  a todos vocês para que possam ler um pouco da historia e se aprofundar mais no assunto no Site

Diego Silva